7 de setembro de 2007

Quando a saudade aperta...

Dói mesmo!
Há dias que a ausência do meu Pai é como uma faca a atravessar-me o peito...
Dói demais não o ter cá...Infelizmente não há remédio para aliviar este sentimento.
Tenho dias em que me sinto infeliz por ele. Não sou egoísta e por isso sempre fui da opinião que o meu Pai foi poupado ao sofrimento de um cancro.
Mas, a vida tem de continuar e por isso sou grata ao meu blog e a quem o lê, por nele conseguir desabafar e assim ficar com a alma "lavada".
Já alguém dizia "...A vida é um contrato de risco e não há caminhos sem acidentes."
À 6ª feira é dia da MJ ficar com a avó paterna. Mas como a minha mãe está em minha casa, a MJ vai para lá. Tenho imensa pena de passar muito pouco tempo com a minha sobrinha. Gostava de ter o prazer da companhia dela mais vezes, apesar de estar com ela todos os dias cerca de 1h. É uma criança super inteligente, modéstia à parte.
Adora mexer nas minhas coisas, como os cremes, os travessões para o cabelo, pulseiras, relógios, anéis, estojo de manicure, etc...
É uma menina meiga que eu adoro do fundo do meu coração.
Pois, hoje estou lamechas, e espero que com o continuar do dia a coisa vá ao sítio, até porque não sou pessoa de escorregar no molhado.
Pois bem, já é 6ª feira, um excelente dia por sinal. Aguardamos que o bom tempo continue, né?
Para todas um bom fim de semana.

13 comentários:

Carla disse...

Olá minha querida.
cabe-me a mim o primeiro comentário, por isso aqui vai.
Orgulho-me muito de ser amiga de uma pessoa tão especial como tu e quero que saibas que estou sempre deste lado para tudo o que precisares, mas principalmente, em momentos como estes em que precisas de um ombro amigo.
Aproveita o fim de semana ao máximo para descansar e para fazeres coisas que te façam sentir realmente bem
Muitos beijinhos cheios de cainho,
Carla

Clara disse...

Imagino a falta que sentes...

Diverte.te c a MJ e aproveita o fds!

Um abraço

Mary disse...

Acho que sentir saudades é bom, muito bom. Enquanto as sentirmos enaltecemos a sua passagem pela nossa vida e o quão importantes foram para nós.
BJs

Camy disse...

Amiga muito obrigada pelos conselhos. Estarás sempre no meu coração.
Nem consigo imaginar a falta que ele te faz, desejo-te tudo de bom.

Beijos grandes

Camy

Patricia disse...

Eu gostava de gostar do meu pai como tu gostas tanto do teu...
Os blogues são maravilhosos, porque sabemos que do lado de lá está sempre alguém que nos compreende, que nos 'ouve' e que nos dá atenção...

beijos

Gisela disse...

Sei perfeitamente o que estás a sentir.
Sabes um dia li num livro algo que me fez pensar e passar a ver a morte de alguém que amamos muito de outra forma, ou pelo menos tento. Num livro uma mãe falava sobre a perda da sua filha. Falava das várias fases de sofrimento por que passou, até que chegou à conclusão de que não podia lamentar-se mais mas sim sentir-se uma privilegiada por ter tido a filha que teve apesar de a ter perdido. Deixou de perguntar porque Deus lhe tirou aquela filha e passou a agradecer a Deus por lhe ter dado aquela filha apesar de ter sido por poucos anos. Ela foi a mãe que Deus escolheu para aquela maravilhosa filha, ela foi a privilegiada, só ela foi mãe daquela ser.
Tu foste a privilegiada em teres esse pai maravilhoso.
Já partiu, sim, mas tiveste-o.
Hei-de ver se retiro o texto do livro para te mostrar.
jinhos grandes e um abraço paertadinho.
Gisela

Coisas minhas disse...

OI! acho o seu blog muito interessante! vou passar ca mais vezes! Quanto ao texto, não sei o que dizer! Mas se precisar em tou aqui!
Beijinhos

YAMI disse...

Querida

Senti que precisava de te dar carinho. Já qu enao estou perto , mando-te aqui pelo blog um agrande abraço apertadissimo - recebeste??

beijocas fofa
yami

kitty disse...

Acredito que há sempre uns dias mais dificeis...
Muitos mimos para ti, minha amiga!
:)

Visita as três meninas gémeas:
http://astresmeninasgemeas.blogspot.com/

Bom domingo
Beijinho

Bem Me Queres disse...

Amiga, onde estiver, o teu Pai olha por ti. Fisicamente, ele não está contigo, mas no teu coração ele não podia estar mais presente.
Beijinhos doces

Moranguinha disse...

Olá!
Primeiro obrigada por teres ido ao meu cantinho!
E depois queria dizer-te que adicionei-te aos blogs que costumo visitar pois gostei muito da primeira visita que aqui fiz!
Estou completamente "solidária" contigo pois infelizmente sei bem o que é perder o nosso pai. O meu pai partiu à 3 anos com um AVC. Mas pensa assim: só foi de corpo pois enquanto as saudades existirem é sinal que ainda vive em nós e isso é que não se deve deixar morrer!
Qualquer desabafo podes passar pelo meu cantinho que terás lá sempre uma porta ou uma janela aberta!
Beijinhos!

Isália disse...

O MEU PAI TAMBÉM TEVE UM CANCRO, MAS GRAÇAS A DEUS ESTÁ CÁ...TENHO-O PERTINHO DE MIM E CERTAMENTE, APESAR DE ALGUMAS DESAVENÇAS Q POSSAM HAVER ADORO O MEU PAI E NAO IMAGINO A MINHA VIDA SEM ELE...SE A IDEIA DE UM DIA O PERDER ME DOI NEM QUERO PENSAR NO DIA QUE ISSO ACONTECER...EM RELAÇÃO AO BOM TEMPO...PELO MENOS AQUI NO ALGARVE ACHO QUE SE FOI

O sonho de ser mãe nunca acaba disse...

Pois é amiga... como eu te entendo! Também tenho muitas saudades do meu pai, que o perdi 4 meses depois de teres perdido o teu e pelo mesmo motivo - CANCRO. Nunca mais me hei-de esquecer da força que a tua mãe me transmitiu ao falar do teu pai... Não passa 1 unico dia que nao me lembre do meu pazinho...por vezes dou-me a falar sozinha com ele na esperança que ele me ouça e me ajude a dicidir nos momentos mais dificeis! Mas por mais que acredite que ele está no ceu, ele faz-me muita falta na terra, para poder conversar com ele, lhe fazer um mimo, para tudo...
Desculpa o desabafo... um beijinho muito grande.

Andreia